NOTÍCIAS

Diphoterine® começa a ser usada em urgências e emergências de São Paulo

Os primeiros socorros ligados a urgências e emergências químicas prestados à população de São Paulo pelo Corpo de Bombeiros já contam com a utilização da Solução Diphoterine®. Os produtos, adquiridos pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, passaram a integrar as viaturas do Corpo de Bombeiros paulista nesta terça-feira, 13, depois de treinamento oferecido pela Globaltek a cerca de 50 profissionais do grupamento, na sede do CB, localizado na capital paulista. Apenas em 2015, 572 mil chamados foram recebidos pelos bombeiros no Estado. Entre eles, urgências envolvendo produtos químicos, que provocaram a necessidade de aquisição do Diphoterine®.  

O treinamento, realizado pelo gerente comercial do setor de Emergências Químicas, Guilherme Junquilho, mostrou na prática a correta utilização da Solução Diphoterine® e sua adequada aplicação em diferentes partes do corpo. Cuidados como a armazenagem e pós uso também foram apresentados ao grupo que lotou o auditório do Corpo de Bombeiros.

Todas as dúvidas apontadas pelos presentes ainda foram esclarecidas pelo representante da Globaltek, que fez questão de explicar a importância do produto capaz de eliminar a agressividade de mais de 1.400 substâncias corrosivas e ou irritantes.

“Na prática, isso significa atenuar ou eliminar as possíveis consequências negativas que os produtos químicos geram nas pessoas quando em caso de acidentes envolvendo projeções na pele e nos olhos”. Ainda de acordo com Junquilo, o Corpo de Bombeiros está agora preparado para atender toda a população do Estado de São Paulo, tanto na capital como em cidades do interior.

O atendimento com as soluções Diphoterine® (Micro, Mini, Dapi e LMPD) será destinado não apenas ao acidentado comum, como também aos próprios bombeiros e trabalhadores que atuam em indústrias, fábricas e outros ambientes onde exista a possibilidade de ocorrerem acidentes químicos. Segundo o major do Corpo de Bombeiros, Camargo Júnior, cerca de 1.377 ocorrências envolvendo produtos perigosos (incluindo-se, aí, os produtos químicos) foram registradas no ano passado pelo grupamento.

“A partir de agora teremos viaturas específicas para atendimento a acidentes com produtos perigosos, e viaturas a suportes de vida, tanto a básica como a avançada, com a presença de médicos e enfermeiros. Estas viaturas vão transportar o Diphoterine®, a partir de uma análise da probabilidade de acidentes químicos”, destacou o major Camargo Júnior.

Voltar