NOTÍCIAS

5 de outubro, dia nacional de luta contra a exposição ao benzeno

Durante décadas, o benzeno tem se mostrado uma substância essencial nos mais diversos processos, principalmente, nas áreas que envolvem subprodutos do petróleo. As aplicações dele são diversas: colas, solventes, tintas, lustra-móveis, pesticidas, lubrificantes, ceras de polir automóveis, detergentes, litografia, impressão gráfica, fotogravura, extração de óleos, beneficiamento de gorduras, reagente, borrachas, catalisadores, produtos intermediários de laboratórios, explosivos, corantes, produtos farmacêuticos, fabricação de isopor e outros materiais plásticos, como o cumeno (resina), o nylon e as fibras sintéticas, são apenas algumas dessas utilizações.

O que muita gente desconhece é que o benzeno é altamente prejudicial à saúde, mesmo em quantidades e períodos mínimos de exposição, chegando a ser considerado um contaminante universal. Órgãos governamentais têm tratado a substância, inclusive, como um sério risco à saúde ocupacional e mundial, tornando-se hoje um grande desafio prevenir a população em geral e pessoas que trabalham em indústrias quanto à sua exposição. 

Outro desafio é substituí-lo nos processos industriais por outras substâncias menos ofensivas. RISCOS PARA A SAÚDE No Brasil, o nível máximo de exposição do benzeno no ar é definido pela norma NR15 do Ministério do Trabalho/ FUNDACENTRO em sintonia com a OSHA (Occupational Safety and Health Administration) e FDA (US Food and Drug Administration), ambas norteamericanas. Segunda a Norma, a exposição que provocará um menor dano à maioria dos trabalhadores é no máximo 1 parte por milhão (ppm) no ar inalado durante oito horas de trabalho. A exposição aguda por inalação (em curto prazo) dos seres humanos ao benzeno pode causar sonolência, tonturas, dores de cabeça, além de irritação na pele, olhos e vias respiratórias. 

Em níveis elevados, esse efeito pode chegar à perda de consciência. Comer alimentos ou beber líquidos que contenham altos níveis de benzeno pode causar também vômitos, irritação do estômago, tonturas, convulsões, sonolência, ritmo cardíaco rápido, coma e morte, segundo a Universidade Federal de Juiz de Fora. 

Já a exposição por inalação crônica (à longo prazo), tem causado, em pessoas expostas a ambientes ocupacionais comprometidos, vários transtornos no sangue, incluindo redução de glóbulos vermelhos e anemia aplásica. Essa patologia é caracterizada pela diminuição de todos os tipos de células produzidas na medula óssea. Em condições normais, a medula óssea produz células hemácias, leucócitos e plaquetas em número suficiente para as funções do corpo. Efeitos reprodutivos também têm sido relatados para as mulheres expostas por inalação em níveis elevados, e os efeitos adversos ao feto em desenvolvimento ainda foram observados em testes com animais. 

Outra consequência é o aumento da incidência de leucemia (câncer dos tecidos que formam as células brancas do sangue) e leucopenia em seres humanos ocupacionalmente expostos ao benzeno. No Brasil e em vários países, o benzeno é reconhecido como cancerígeno humano do Grupo A, para o qual não há limite seguro de exposição.

MONITORAMENTO NO CUIDADO COM A VIDA

Como ainda não foi descoberto nada que possa substituir o benzeno nos processos industriais, o monitoramento tem sido o melhor aliado na gestão e prevenção do risco. No Brasil, a Globaltek oferece o melhor e mais eficiente método de análise para benzeno do mercado: a espectrometria de massa. 

Comparada a outras formas de monitoramento, ela é a única capaz de medir os níveis de exposição com rapidez e precisão necessárias, e gerar resultados com eficiência para garantir a segurança e higiene ocupacional dos trabalhadores. 

Em outubro, mês de conscientização da exposição ao benzeno, lançamos a campanha Informe Benzeno, cujo objetivo foi despertar a atenção do público para os riscos, além de informar e disponibilizar a tecnologia da espectrometria para as indústrias de Salvador e Região Metropolitana. Para isso, a Globaltek instalou quatro outdoors (três em uma área industrial e um numa das principais avenidas de Salvador), além de produzir vídeo sobre o tema, divulgando o material em suas redes sociais e distribuindo-o, gratuitamente, para o seu público externo. 

Clique aqui e assista ao video
Voltar